Reduza seus custos de impressão

Quer saber qual é o melhor custo-benefício de impressão para sua empresa?

6 erros comuns que quem tem impressora a laser comete

18 de outubro de 2016

A impressora a laser possui algumas peculiaridades que muita gente não conhece. O problema é que desconhecer essas peculiaridades pode causar vários problemas, não só diminuindo a vida útil da sua máquina, mas, inclusive, fazendo mal a saúde. Conheça 6 erros comuns que quem tem impressora a laser comete:

6 erros comuns que quem tem impressora a laser comete

Fonte: 4shared.

1. Usar a impressora colada na parede: ao encostar sua impressora na parede você pode bloquear as saídas de ar, que fazem a exaustão do sistema e ajudam no resfriamento interno. Quando essas passagens de ar ficam bloqueadas, a máquina pode sofrer superaquecimento e acabar danificada.

Quando for escolher o local da sua impressora, saiba que ela funciona melhor em locais frescos e arejados e deve ficar a, no mínimo, 20 centímetros da parede, numa superfície nivelada e plana. Além disso, não deixe sua máquina exposta a mudanças bruscas de temperatura, em contato com fumaça, produtos químicos, poeira e luz solar direta. Assim ela vai durar muito mais tempo.

2. Ignorar a necessidade de limpeza do aparelho: toda máquina precisa de limpeza. E apesar de parecer assustadora a ideia de abrir uma impressora para limpar sua parte interna, às vezes isso é necessário. Limpar a parte interna da impressora ajuda a retirar os resíduos de toner e papéis que ficam soltos dentro dela, evitando impressões com falhas e erros na máquina.

Para realizar a limpeza interna de uma impressora a laser, ela deve ser desligada da eletricidade e seu toner precisa ser removido. Em seguida, basta passar um pano seco e limpo dentro na máquina para remover os resíduos. No entanto, se você tem medo de estragar sua máquina, leve-a a um profissional periodicamente para realizar esta limpeza.

Impressora a laser

Fonte: YouTube.

3. Não fazer a troca da vareta de limpeza da impressora: quase todas as impressoras a laser possuem uma vareta de limpeza com feltro que limpa o papel impresso para fixar melhor o toner durante a impressão. O que ocorre é que muita gente desconhece a necessidade de manutenção desta peça, que é fundamental para se obter boas impressões.

O ideal é trocar a vareta de limpeza todas as vezes que é feita a troca do toner. A peça não é cara nem difícil de trocar e evita que outras peças mais onerosas venham a estragar com o passar do tempo ou que as impressões comecem a sair muito falhadas ou sujas.

4. Não usar o controle de tonalidades: a densidade do toner pode ser regulada para se obter impressões mais claras ou escuras. Para se conseguir essa variação, basta usar o controle de tonalidades. Isso faz com que se gaste menos ao imprimir documentos menos importantes, que não necessitam de uma impressão de alta qualidade.

Além de usar corretamente o programa de gerenciamento de impressão, esse controle pode ser feito de forma manual em vários modelos de impressoras a laser. Basta abrir a tampa da impressora e localizar o local da regulagem interna, que possui uma numeração de 1 a 9. Quanto menor o número, mais toner é gasto durante a impressão.

Impressora para escritório

Fonte: Rec Tec.

5. Usar toner recondicionado: nem sempre é barato comprar o toner original e apelamos para o uso de toner recondicionado. No entanto, se a empresa não for idônea, não haverá nenhuma garantia de que esse toner tenha sido recondicionado corretamente, o que pode trazer vários prejuízos para você e sua impressora. Os toners recarregados podem ser ainda piores, porque não passam por nenhum tipo de limpeza.

Além de ter garantia do fabricante, o toner original tende a gerar impressões mais limpas e de melhor qualidade e também duram, em média, 10% mais. Usar toner original é um esforço que vale a pena, principalmente quando se pensa no valor alto que determinadas peças da impressora podem ter no caso de precisarem ser trocadas devido a um toner recondicionado.

6. Não fazer a manutenção do filtro de ozônio: poucas pessoas sabem que as impressoras a laser têm um filtro de ozônio que ajuda a manter seu funcionamento. No entanto, com o passar do tempo, é normal que ele fique sujo (e até entupido) devido às partículas do toner e do próprio papel que ficam em suspensão dentro da máquina.

O problema é que esse entupimento aumenta a emissão de ozônio da impressora, o que pode fazer mal à saúde, levando a problemas respiratórios, dores de cabeça, náusea e até envelhecimento precoce. O risco é ainda maior em locais fechados e com pouca ventilação, pois o ozônio não tem como se dissipar.

Impressora a laser

Fonte: Cal Imaging.

Geralmente, os fabricantes recomendam a troca do filtro de ozônio a cada 30 mil impressões. A peça não é cara e sua troca deve ser feita por um técnico habilitado.

Vale a pena também contatar uma empresa com experiência em manutenção e suprimentos de impressoras, copiadoras e multifuncionais. Assim você terá a garantia de serviço necessária para que seu escritório funcione perfeitamente.

Abra Seu Chamado